Vane

A partir deste momento, não serão divulgadas somente idéias minhas, mas também da Vane, pessoa que confio e admiro, por “ n “ motivos, como a inteligência, a responsabilidade social e pela crítica acirrada ao nosso sistema político, numa luta inexorável pela evolução através do conhecimento.

Agora notem o que ela escreveu:

olha só…faremos uma critica legal sobre isso!

Do anarquista russo do século 19, Mikhail Bakunin (1814-1876):

“Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma minoria privilegiada. Esta minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários. Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e pôr-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo. Quem duvida disso, não conhece a natureza humana.”

Abraços ao companheiro Lula..que passado seu tempo de fazer parte da minoria, minoria essa tao pouco privilegiada,e hoje “representante” do nosso povo baronil, nosso excelentissimo , visualiza de cima do Estado, visando interesses próprios e de elites-dominantes claaaaaro-, representar o povo? só na campanha eleitoral msmo…!!! pra que representar diante do seu Governo neh?! alias representa sim… tem as ‘bolsas’: familia, escola, gás, fome ZERO…típicos programas pobres…para gente mais pobres ainda, visando a transferencia de renda,o que nao resulta a uma ligeira emancipação humana!senhor abençoai-vos! abençoai nosso SOCIAL! cade o nosso imposto de renda??????é de se preocupar!a taaaaaaaaaar da CONTRA- Reforma está solta! 😉

Espero que tais palavras, fomente o questionamento.

Vlw Vaneeeeeeeeeeeeee
Anúncios

Alterta

Prós e contras da cirurgia bariátrica

Publicada em 26/10/2007 às 14h53m

Maria Vianna, especial para O Globo Online

RIO – Existem hoje no Brasil cerca de um milhão de obesos mórbidos, e reduzir o estômago pode ser a única opção para quem luta há anos ou mesmo décadas contra o excesso de peso. Chamada de cirurgia bariátrica, a intervenção é feita de várias formas, mas todas têm o mesmo resultado: a perda de até 60% do peso corporal. Mas, embora pareça uma solução milagrosa para quem sempre sofreu com a obesidade, ela é uma cirurgia como outra qualquer, que envolve vários riscos durante e depois da intervenção.
O comerciário Luiz Felipe da Silva Neves, de 36, lutou a vida inteira contra o excesso de peso. Seguiu as mais variadas dietas com acompanhamento médico e tomou remédios para emagrecer, mas os resultados nunca chegaram nem perto de serem satisfatórios. Há três anos, depois de cinco de espera, Luiz reduziu o estômago no Hospital Ipanema, um dos centros médicos do país que oferecem a cirurgia gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
– Minha vida mudou completamente. Antes não pensava no futuro e não tinha prazer em fazer nada. Hoje, faço coisas que nunca imaginei. Estou noivo e vou casar em janeiro, vou à praia, faço caminhadas e até já fui acampar. É como se eu tivesse outra vida – diz Luiz, que emagreceu 103 quilos desde que foi operado.
” A cirurgia bariátrica não é, de forma alguma, uma cirurgia estética. Ela é indicada para a obesidade, que é uma doença (Antonio Augusto Peixoto de Souza, cirurgião) “
O médico Antônio Augusto Peixoto de Souza, coordenador do programa de cirurgia bariátrica do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, lembra que a cirurgia não é para qualquer um:
– A cirurgia bariátrica não é, de forma alguma, uma cirurgia estética. Ela é indicada para a obesidade, que é uma doença, e para o combate aos distúrbios associados a ela, como diabetes, doenças cardiovasculares, de circulação e hipertensão – explica o médico.
Riscos existem, mas benefícios ainda superam complicações
A endocrinologista Cristiane Moulin, do Ambulatório de Cirurgia Bariátrica do Hospital das Clínicas de São Paulo, acredita que os benefícios da cirurgia são bem maiores do que os eventuais problemas, como a deficiência nutricional, a perda de cálcio nos ossos e as dificuldades de adaptação ao novo corpo. Mas ela é contra a banalização do procedimento:
– Muitas vezes, o obeso vem procurar a cirurgia com uma motivação estética, e isso atrapalha. A obesidade não tem cura, tem tratamento. A cirurgia é apenas uma parte. O ex-obeso vai precisar de acompanhamento médico por toda a vida – explica.
Os cuidados no pré-operatório são extensos. São, no mínimo , dois meses de exames físicos, consultas com diferentes especialistas, análises psicológicas e participação em grupos de apoio

Tudo para que a pessoa entenda os riscos do procedimento e, o mais importante, o quanto a vida vai mudar depois da cirurgia.
– Esse processo foi muito importante para mim, especialmente as reuniões do grupo de apoio. Acho que por isso é que minha transição foi fácil. Conheço muitas pessoas que tiveram problemas graves, inclusive depressão, porque não estavam preparadas para operar – diz Luiz.
” A avaliação psicológica e o acompanhamento médico são importantes. Problemas como a depressão raramente são causados pela cirurgia, mas a operação pode ampliar sintomas de condições já existentes (Cristiane Moulin, endocrinologista) “
Transtornos psiquiátricos devem ser tratados antes da cirurgia
Cristiane Moulin enfatiza que, na maioria dos casos de depressão e suicídio pós-cirúrgico, os pacientes já tinham um quadro de alteração psiquiátrica.
– É por isso que a avaliação psicológica e o acompanhamento médico são tão importantes. Problemas como a depressão raramente são causados pela cirurgia, mas a operação pode ampliar sintomas de condições já existentes. Costumo perguntar para meus pacientes se eles estão felizes, se recomendariam a cirurgia e se fariam de novo. A resposta é, na maioria esmagadora das vezes, positiva. Apenas uma mulher, em todos meus anos como médica, disse que se arrependeu da cirurgia – explica Cristiane.
A Organização Mundial de Saúde estima que, a cada ano, 300 mil pessoas morram em decorrência de complicações causadas pela obesidade. Nem todo obeso pode passar pela cirurgia. Quem se submete ao procedimento precisa estar dentro de certos parâmetros de índice de massa corporal

Há também os obesos que são operados por profissionais pouco qualificados e precisam, anos depois, passar por outra cirurgia para consertar problemas causados pela primeira. O cirurgião Nilton Kawahara, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), diz que quase 70% dos pacientes operados que não seguem as orientações médicas à risca voltam a ganhar peso:
– De todos os pacientes que nos procuram, 50% deles são para re-operações, na maioria mulheres, que foram submetidos a técnicas incorretas e atualmente voltaram a ser obesos mórbidos. Destes, 25% foram submetidos a métodos inadequados e o restante não seguiu as orientações de dieta, atividade física e apoio psicológico da equipe multidisciplinar – alerta.

Os 10 mandamentos da Advocacia

1º) Estuda — O direito está em constante transformação. Se não o acompanhas, serás cada dia menos advogado.

2º) Pensa — O direito se aprende estudando; porém, se pratica pensando.

3º) Trabalha — A advocacia é uma fatigante e árdua atividade posta a serviço da justiça

4º) Luta — Teu dever é lutar pelo direito; porém, quando encontrares o direito em conflito com a justiça, luta pela justiça.

5º) Sê leal — Leal para com o teu cliente, a quem não deves abandonar a não ser que percebas que é indigno de teu patrocínio. Leal para com o adversário, ainda que ele seja desleal contigo. Leal para com o juiz, que ignora os fatos e deve confiar no que tu lhe dizes; e que, mesmo quanto ao direito, às vezes tem de confiar no que tu lhe invocas.

6º) Tolera — tolera a verdade alheia, como gostaria que a tua fosse tolerada.

7º) Tem paciência — O tempo vinga-se das coisas que se fazem sem sua colaboração.

8º) Tem fé — Tem fé no direito como o melhor instrumento para a convivência humana; na justiça, como destino normal do direito; na paz, como substitutivo benevolente da justiça; e, sobretudo, tem fé na liberdade, sem a qual não há direito, nem justiça, nem paz.

9º) Esquece — A advocacia é uma luta de paixões. Se a cada batalha fores carregando tua alma de rancor, chegará o dia em que a vida será impossível para ti. Terminado o combate, esquece logo, tanto a vitória quanto a derrota.

10º) Ama a tua profissão — Procura considerar a advocacia de tal maneira que, no dia em que teu filho te peça conselho sobre seu futuro, consideres uma honra para ti aconselha-lo que se torne advogado.

Eduardo Couture – Os 10 Madamentos da Advocacia (Sérgio Antônio Fabris Editor, 1999)

Eta vidaaaaaaaa

PORQUE A GENTE É ASSIM?
Frejat, Cazuza e Ezequiel Neves

Mais uma dose?

É claro que eu estou afim

A noite nunca tem fim

Porque a gente é assim?

Agora, fica comigo

E não desgruda de mim

Vê se ao menos me engole

Não me mastigue assim

Canibais de nós mesmos

Antes que a terra nos coma

Sem dramas, sem tramas

Porque a gente é assim?

Você tem exatamente

Três mil horas pra parar de me beijar

Você tem tudo

Tudo pra me conquistar

Você tem apenas um segundo

Um segundo pra aprender a me amar

Você tem a vida inteira

A vida inteira pra me devorar

http://www.youtube.com/watch?v=I7ykigTkJq8

Sobre os estupradores

Um grupo de estupradores na prisão foi entrevistado para saber o que eles procuram em uma vítima potencial. Eis alguns fatos interessantes:

1) A primeira coisa que eles olham em uma vítima potencial é o penteado.É maisprovável que eles ataquem uma mulher com rabo-de-cavalo, coque, trança ouqualquer outro penteado que seja possível puxar mais facilmente.É prováveltambém que ataquem mulheres com cabelos longos. Mulheres com cabelos curtos nãosão alvos comuns.

2) A segunda coisa que eles olham é a roupa. Eles vão olhar para mulheres em quea roupa seja fácil de tirar rapidamente. Eles também procuram mulheres falandono celular ou fazendo outras coisas enquanto anda – isto sinaliza que estãodesatentas e desarmadas e podem ser facilmente apanhadas.

3) A hora do dia em que eles mais atacam e estupram mulheres é no começo damanhã, entre as 5:00h e 8:30 horas.

4) O lugar campeão para apanhar mulheres é o lugar onde ficam os estacionamentos de escritórios. Em segundo lugar, estão os banheiros públicos.

5) Somente 2% dos estupradores porta armas. Isto porque a pena para um estupro éde 3 a 5 anos de prisão – mas para estupro armado, é de 15 a 20 anos.

6) Estes homens procuram atacar de forma e em lugares que possam carregar amulher rapidamente para um outro ponto, onde não tenham que se preocuparem serpegos. Se você esboça qualquer reação de luta, eles costumam desistir emaproximadamente dois minutos: acham que não vale a pena, que é perda de tempo.

7) Disseram que não pegam mulheres que carregam guarda-chuvas ou objetos quepossam ser usados como arma a uma certa distância (chaves não os intimidam,porque para ser usadas como arma, a vítima tem que deixá-los chegar muitoperto).

8) Se alguém estiver seguindo você em uma rua ou em uma garagem ou se estivercom alguém suspeito em um elevador ou numa escadaria, olhe-o no rosto e perguntealguma coisa, tipo “Que horas são?” Se ele for um estuprador, terá medo de serposteriormente identificado e perderá o interesse em tê-la como vítima. A idéiaé convencê-lo de que não vale a pena chegar em você. 9) Se alguém pular à sua frente, grite! A maioria dos estupradores disse quelargaria uma mulher que gritasse ou que não tivesse medo de brigar com ele.Novamente: eles procuram por ALVOS FÁCEIS. Se você empunhar um spray de pimentae gritar, poderá mantê-lo à distância e é provável que ele fuja.

10) Esteja sempre atenta ao que se passa à sua volta. Caso perceba algumcomportamento estranho, não o ignore. Siga seus instintos. Você pode atédescobrir que se enganou, ficar meio desnorteada no momento, mas pode tercerteza de que ficaria muito pior se o rapaz realmente atacasse.

11) Em qualquer situação de perigo, caso queira gritar, grite sempre “FOGO!FOGO!” e muito mais pessoas acudirão (curiosos). Caso seu grito seja “socorro!”a maioria das pessoas se omite, por medo.

12) Faça uma gentileza: Repasse este e-mail para qualquer mulher que conheça etambém para homens – estes podem repassar às suas amigas, esposas, filhas,namoradas, enfim…são coisas simples, mas que podem evitar traumas e, atémesmo, salvar uma vida.

Polícia Civil do Estado de São Paulo

« Older entries