Curiosidades

*A expressão pau de virar tripa é inspirada na fabricação de linguiças, os paus de virar tripa tripa chegaram ao Brasil no final do século XIX, pelas mãos dos imigrantes alemães e italianos, que trouxeram de sua pátria o costume de comer alimentos embutidos. No Brasil , atualmente usamos a expressão para descrever pessoas altas e magras , a frase surgiu de uma associação desse tipo físico com o utensílio usado para virar a tripa ao contrário, com o objetivo de fazer sua limpeza. Quando esse processo acaba ela é recloamada até se tornar liguiça.

 

* Encher linguiça : usamos essa expressão quando falamos ou escrevemos ciosas sem importância apenas para ocupar mais tempo ou espaço. Entretanto sua origem está no processo de fabricação de linguiças, que são feitas com diferentes tipos de carnes, sendo esse materual processado, unido a temperaturas, condimentos e gorduras e depois misturado até formar uma massa uniforme, terminado esse processo é hora de encher a linguiça, ou seja, de colocar todo esse material dentro.

* O batom já teve seu uso proibido no Inglaterra, em 1770, pois afirmava-se que os usos de cosméticos seduziam os homens. E hoje que as plásticas seduzem ainda mais, mandaria pra fogueira?rs.

* Quebrar o galho: usamos essa expressão quando alguém nos ajuda a resolver um problema. Entretanto existem duas versõs diferentes desse regiolanismo. A 1º = conjunto de riachos que se reúnem para formar um rio – logo para passar é preciso quebrar um galho. 2º Esta ligada a Exu  Quebra Galho, entidade de umbanda que, acredita-se, exercer forte domínio sobre as mulheres. Exu é procurado por muitos homens para ” quebrar galhos” amorosos com trabalho de amarração.

*De araque : uma coisa sem valor ou de mentira. Embroa essa expressão deriva de uma bebida trazida ao Brasil, denominada “arak” por um arábe, um licor de alto teor alcólico, que puro pode chegar a 80% de alcool, em geral é dilído em água, as pessoas que o bebiam ficam enaltecidas pelo teir alcólico e começavam a falar besteiras, e nisso surgiu a expressão pejorativa de araque.

* A prática do fumo existe há mais de 8 mil anos acredita-se que os índios das Américas há tempos o praticava, os astecas  colocavam as folhas de tabaco dentro de um tubo de cana, e outras tribos em cascas de milhos, enquanto os mais a tragavam enroladas em barbantes. O fato é que 1492, o navegador Rodrigo de Xeres, se interessou pela prática, e o testou no cachimbo e a partir depois disto. Na Europa virou febre, no século 16, os trabalhadores apanhavam os restos de charutos no chão, picavam e enrolavam tudo em papel, mas somente em 1881 que se oficializou o tipo de cigarro de que nos deparamos , inventado pelo americano JAmes BOnsack e atualmente 1.1 bilhão de pessoas fuman.

* Cor de burro quando foge: usamos para tratar de uma cor indefinida. O percurssor dessa frase foi  o gramático Antônio de Castro Lopes , teve muita repercussão embora até hoje é uma frase totalmente sem sentido.

*Onde Judas perdeu as botas: faz referência a um local difícil de ser encontrado. É baseado em crença, pois acreditava-se que Judas havia escondido as moedas pela qual entregou Jesus em sua bota e depois disso se suicidado, entretantoa té hoje não econtraram as benditas botas, por isso elas estão exatamente onde Judas perdeu as botas.rs.

*Pensa casar no século V, ser mulher naquela época já era muito complicado, pois não tinha opinião alguma, ainda no dia da noite de núpicias, toda a família do marido, ficava no quarto, pra ver se realmente ia consumar o ato, isso é o cúmulo da falta de privacidade, ainda bem que não existe mais isso.rs.

*Viu passarinho verde: é empregada para aqueles que sem motivos aparente, demonstram muita alegria. Essa expressão surgiu segundo o folclorista Luís da Câmara Cascudo, pois o periquito, era muito usado para levar no bico mensagens trocadas pelos casis. Assim, avistar o animal, seria como o mesmo relata, identificar o aladado pajem confidencial dos segredos, mas ainda há uma lenda do século XIX, segundo o qual as moças avisavam seus namorados de envios de cartas de amor, colocando um periquito na janela.

* Com unhas e dentes : afirmação de que uma pessoa agarrou a oportunidade com empenho enorme.  A frase é originária das lutas corpo-a-corpo, da qual as lutas usava-se tudo o que o corpo poderia oferecer para o combate.

* Bode expiatório: uma pessoa inocente sobre quem recai a culpa de algum acontecimento ou calamidade. A expressão está registrada na Bíblia ( Levítico , cap. 16) e remete a um antigo ritual da tradição judaica; Funcionava assim: os sacerdotes levavam ao templo de Jerusalém dois bodes, por sorteio escolhia-se um deles para ser degilado e queimado em sacrifício ao senhor. O outro animal recebia todos os pecados cometidos pela comunidade. O sacerdote colocova a mão sobre a cabeça do bicho e confessava a falta  das pessoas. Logo depois, o bode era abandonado no relento no deserto. Com isso, o povo de Israel ficava purificado.

* Choarr as pitangas: queixar-se ou lamuriar-se.  Essa expressão surgiu de outra portuguesa, chorar lágrimas de sangue, na língua tupi, a palavra pitanga significa vermelha e as pitangas seria o mesmo que verter muitas  lágrimas, até os olhos ficarem avermelhados.

fonte: revista História.